OS VÁRIOS MATIZES DA SAUDADE

                          

Quais as sutilezas de cores que predominam no matiz da sua saudade?
No todo das minhas saudades elas são muito explicitas, vigorosas, fortes e variam entre as cores maiores do carmim e, o vermelho pomposo, não admitindo nuances imperceptíveis de nenhuma tonalidade, a não ser aquelas que marcam profundamente, tudo que está agregado, aos fatos e vivencias dos momentos que passamos juntos.
Vigorosas lembranças das exageradas marcas que ficam escritas nos papiros da nossa história recente em cuneiformes de letras bordadas e que, destacam nossa plena felicidade.
Sinto assim,por força do meu temperamento, conseqüência de minha personalidade, pontos finais das minhas atitudes pródigas em relevos muito acentuados das minhas cadeias de montanhas afetivas, nas quais pelas estradas de serras íngremes que subo para lhe alcançar, são sempre muito bem sinalizadas e,por esta razão, inevitavelmente, a encontro entre o céu e a terra.
E nestes limites mágico desenha-se um horizonte sempre acolhedor, no qual eu me deleito naquele por do sol, justamente, quando a sua imagem reflete e se embaralha na cor de ouro do sol  que ele espalha e,  apesar de querendo descansar, ainda presta no final do dia, uma última reverência a você.
E muito bom sentir a vida assim, nossas lembranças e a saudade que, então me impacienta.
Sei que você trabalha com cores mais suaves, menos preponderantes nos matizes e nuances de cores do que as minhas.
Sei disso!
Somos dois, somos individualidades, elementos separados no espaço e corpos diferentes.
E por falar em corpos, o seu é meu absoluto desígnio.
Compreendo seu espanto pelo impetuoso da minha saudade, reconheço que extrapolo em adjetivos, ultrapasso medidas sensatas e usualmente, aceitas em declarações destas verdades, em geral.
Mas a minha, por ser absolutamente particular, eu consigo carregar no colo das minhas fantasias e ninar nos meus sonhos com todas as extravagâncias que, acho serem pertinentes à qualidade dos meus sentimentos.
Não é pelos matizes acentuados de expressar minha saudade que pensaria que a sua é menor, absolutamente!
São apenas diferentes!
E eu nem poderia viver sem esta sua tranquila maneira de pintar em cores de aquarelas  mais brandas a sua saudade e, peço que se acostume as  minhas exageradas,descomedidas,excessivas, copiosas e exorbitantes maneiras de senti-la, ao modo meu.
Está vendo como não tenho jeito, mesmo?
Nem precisavam tantas sinonímias para dizer que sinto saudade de você.

15 comentários:

  1. Sem mais palavras para não perder a magia do teu texto ao qual me misturei, assim bem misturadinho. Um beijo com gosto de saudade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÁDIA,

      é bom quando aquilo que expressamos,repercute e se mistura a tantas outras pessoas, sinal de que estivemos muito próximo da verdade.

      Um abração carioca.

      Excluir
  2. Admirável e exuberantemente lindo, esse teu jeito de se expressar!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é LU,

      vindo de você , com toda certeza, estas adjetivações,eu jamais poderia colocar em dúvida de que , meu jeito de expressar pode nem estar com todo este "admirável e exuberantemente lindo" jeito, mas você continua com uma generosidade contumaz.

      Um abração carioca e muito obrigado.

      Excluir
  3. Belo texto, Paulo!
    A minha saudade está pintada de várias cores e tonalidades. Muita dessa saudade está envolta em tons muito suaves e até acinzentados, dependendo do meu estado de espírito, mas existe em mim uma
    lembrança e saudade de cores vibrantes, porque tudo o que foi, foi tão
    bom que as cores não sofrem qualquer desvanecimento ao longo do tempo.Foi bom enquanto durou e teve que ter um fim, mas valeu a pena.
    Quando assim é só resta ficar com essas memórias que nos acompanharão como colorida tela suspensa.
    A saudade pode ser coisa triste, mas pode ser também alegre e cheia de cor. Porque a nossa vida não é só presente; é também passado.
    Gostei muito.
    xx

    ResponderExcluir
  4. LAURA SANTOS,

    sinta-se privilegiada , pois nem todas as pessoas podem orgulhar-se de terem tantas e variadas nuançes em meio as mais variadas experiências.

    Esta riqueza de possibilidades que nos contou, deu-se por merecimento e logicamente que, as pessoas plantam e colhem.

    Esta diversidade de coloridos matizes em suas saudades, você sem duvida fez por merecer.

    Continue plantando!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  5. Paulo, que lindo, você escancarou as janelas da alma, só para dizer que sente saudade dela... beijo!

    ResponderExcluir
  6. Olá SHIRLEY,

    gostei de " janelas da alma".

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  7. OI PAULIO!
    A SAUDADE É DE CADA UM, POR QUEM A SENTE, NA INTENSIDADE QUE SE APRESENTE E DE FORMA DIFERENTE...
    MUITO INTENSA E BONITA, TUA SAUDADE.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ZILANI,

      sem dúvida!

      A não ser que sejamos masoquistas,sempre damos atributos mais qualitativos e quantitativamente densos, a ausência definitiva ou temporária daquela pessoa.

      E isso depende muito da formação afetiva e a verdade psíquica de cada um.

      Sou daqueles que, prefere a mais forte saudade do que a mais branda violência.

      Um abração carioca.

      Excluir
  8. Oi Paulo!
    É bom ter saudade de um céu estrelado,do sol bronzear o corpo, da lua iluminar o rosto da pessoa amada... e da tua maneira de sentir saudade

    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FÁTIMA,

      existem algumas coisas que transcendem em muito a realidade que todos nós vivemos e, uma delas, é a forma que alguns dos nossos sentimentos assumem nas ausências inoportunas.

      Um abração carioca.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Paulo.
    Me identifiquei muito com seu texto, que de tão perfeito eu roubei.
    Colocando ele em minha casa. rsrs
    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BELLA BLACK,

      quanto orgulho para mim!!!

      Um abração carioca.

      Excluir