DAS NOSSAS DORES


                                                                                   
A sua dor em mim é muito maior, pois, reverbera em ecos lancinantes que golpeiam e atordoam minha capacidade menor de absorver estes impactos.
Na vida preparei-me para quase tudo, mas, os seus sofrimentos, mesmo que eventuais, nunca estiveram na minha agenda de cursos preparatórios para enfrenta-los.
Lamento: Quer que eu minta?
Acho que sofrer junto com você é a forma que tenho encontrado para não ficar como um ser parasitário em admiração contemplativa e inútil, enquanto suas vísceras se contorcem.
Ver a quem se ama sofrer é muito mais do que a expiação de todos os nossos pecados cometidos, aqueles ainda em curso e os que,com certeza, iremos cometer no futuro, como ser humano falível, fraco, com pouca resistência e sem nenhuma vocação para super-herói.
É como se eu estivesse no Alasca cara a cara com um urso negro raivoso sem nenhuma arma para defender-me ou então quisesse ficar rico garimpando o ouro do solo sem nenhum maquinário próprio.
Assim é como me sinto: Inapropriado para conviver com a sua dor!
Tudo em volta perde o brilho, a graça, as formas se embaralham, o horizonte vem para cima da minha cabeça e a sua linha vira arame farpado que penetra em cada parte exposta da minha cabeça.
Dar assim para imaginar, sem a menor possibilidade real de comparação, como Cristo sofreu, pois o fazia pela humanidade!
Mas, também,quando um ser passa a ter a dimensão de uma autentica universalidade e representa uma vida dentro da nossa própria vida, fica menos difícil entender as razões pelas quais alguns fundamentalistas religiosos em holocausto, doam as suas próprias vidas por outras vidas.
Seus momentos de dor doem superlativamente em mim e acho que é este sentimento de acompanhamento, solidariedade e cumplicidade que me faz esperar pelo sol que brilhará depois de turvas e indesejáveis tempestades.
E o céu voltará a ser azul, cor deste seu menino!
Vai dar, sim, para ver você bonita de menina cor- de- rosa, expondo para quem tiver dúvida de que o amor é a única forma de absoluta possibilidade de superação de todas as dores.
Das suas e das minhas.

4 comentários:

  1. CIDÁLIA,

    obrigado.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  2. ..."esperar pelo sol que brilhará depois de turvas e indesejáveis tempestades"...
    Paulo, creio ser essa a esperança de todos nós. Não dá mais para aguentar... Só por Cristo, mesmo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. CÉLIA RANGEL,

    em certos momentos ,só dividindo as dores, as amenizamos.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir