QUE SOCIALISMO É ESSE PRESIDENTE,FALA SERIO.



Que socialismo, presidente?

REPRODUÇÃO INTEGRAL DA COLUNA DE ASCÂNIO SELEME DO JORNAL O GLOBO EM 01/01/2019. 18.30hs
Presidente Jair Bolsonaro no Parlatório do Palácio do Planalto
Jair Bolsonaro fez um discurso mais político e popular no Parlatório. Parecia um candidato em campanha. E, como sempre ocorre nesses casos, exagerou no tom e no conteúdo. Dizer que estava ali para libertar o Brasil do socialismo não foi apenas retórica, foi discurso para quem queria ouvir isso mesmo. Mas era bobagem. Primeiro, de que socialismo falava Bolsonaro? Do herdado de Michel Temer? Se fazia referência aos governos petistas, chegou atrasado, seu antecessor já havia mudado a direção do governo para a linha que o empossado escolheu seguir. E mesmo os governos dos ex-presidentes Lula e Dilma nunca foram socialistas. Foram sociais democratas com foco na distribuição de renda. Ponto final.
No tom, foi além do ponto ao fazer fora do script a referência à bandeira brasileira. Nem tanto ao repetir o mantra de que a bandeira brasileira jamais será vermelha, mas ao dizer que só ficaria vermelha com o seu sangue na defesa das cores verde e amarela. Exagerou e a plateia adorou. Aliás, público como aquele não queria um discurso que não fosse nesse tom. Bolsonaro entendeu isso e falou da família brasileira que vai defender de nefastas ideologias. Usou e abusou de ataques à esquerda, afinal por que mesmo ele estava ali?
No ponto em que falou de libertar o Brasil do socialismo, citou ainda o gigantismo estatal e o politicamente correto. Ponto polêmico que seria bom explicar melhor. Porque o politicamente correto é uma evolução e significa evitar o uso de linguagens ou ações que sejam excludentes. E Bolsonaro disse no Congresso que governaria sem discriminação. Em outros pontos do discurso, o presidente repetiu com palavras diferentes, mais inflamadas e de maneira mais direta, o que já havia dito ao tomar posse.
Bonito mesmo fez a primeira dama, com um discurso não previsto em linguagem de sinais. Foi elegante, simpática e emocionou até mesmo a moça que ao seu lado fazia a leitura dos discurso de libras de Michele. Agradou ao público e ao marido, que agradeceu com uma bitoca. Escorregou uma única vez, ao citar apenas um dos três filhos do marido, o vereador Carlos. Pode gerar ciúmes, e esse é o tipo de sentimento insondável que é melhor não provocar.

9 comentários:

  1. Pois é... não era só tirar o PT?
    Agora temos que aguentar ser motivo de chacota para o mundo e ainda correr o risco de quem sabe...abrirmos as portas para os homens bomba; bem, bomba por bomba já temos o presidente do Brasil empossado.
    E lembrem-se sempre, vocês anti-petistas, "Brasil acima de tudo e deus acima de todos"
    Abraços petropolitanos, Paulo!
    Vou até compartilhar isso, me filho... (nada pessoal viu? Só mete a carapuça quem tiver cabeça pra tal)

    ResponderExcluir
  2. SANDRA MAYWORM,

    você está certa , pois declarações deste tipo corre o mundo.

    A chacota será inevitável.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  3. Muito desnecessário em vários pontos e quesitos... E olha que é o começo! Tenho muito medo e receio do que está por vir! Mas vamos manter a fé pelo menos em nós mesmos! Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir

  4. TATIANA MOREIRA,

    penso como você e acredito principalmente no povo brasileiro, acredito na nossa força como nação que saberá colocar no caminho certo,os eleitos que nos representarão por quatro anos.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus ouça e os anjos digam: AMÉM!!!
      Ando muito desanimada quanto aos rumos das coisas! Mas vamos que vamos!!!

      Excluir

    2. Bola pra frente TATIANA.
      Um abração carioca

      Excluir
  5. Há pessoas que falam sem pensarem no que estão realmente a dizer… Parece-me o caso…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

  6. GRAÇA PIRES,

    é por resta razão que um ditado antigo diz: 'boca calada não entra mosca'.
    Ou aquele outro jargão usado por um comediante brasileiro que dizia com empolgação; 'Eu só abro a boca quando tenho certeza'.
    Pois é, feliz ano novo para você.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  7. Assisti pouco da posse do presidente, e concordo que a melhor parte de tudo foi o discurso da primeira dama.

    Abraço e ótima semana
    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir