MEUS ESCONDERIJOS.


Sempre me pego colocando em você os meus medos, minhas fraquezas, minhas inconveniências, covardias a falta de tudo que não vejo em mim e que não falta em você.
Quando critico você por estar sendo mais realista que o bom senso indicaria com relação a cuidar da sua saúde, caio em mim e esborrachando-me no chão da minha maricagem verifico o quanto isto me leva a ser relapso, comigo mesmo quando seria, exatamente, no seu exemplo que deveria me inspirar exorcizando minha incompetência para ver as probabilidades boas ou más das coisas, diagnosticadas.
Uma vez ouvi dizer que o homem era frouxo.
Acho que acertaram!
Mas creia que, tantos cuidados disto ou daquilo com o corpo, me fariam parar de funcionar, fariam me sentir um ectoplasma, metamorfose etérea de uma antiga entidade de carne e osso agora vagando entre os espaços que separam a vida na terra, daquela outra prometida lá em cima.
Vivo então a síndrome do faz-de-conta que tudo está perfeito.
Sofro só em pensar o contrário disso e por esta razão finjo que sou imortal.
Não deixo descobrirem em mim, o que não me interessa.
Acho que repetiram muito nos meus ouvidos e pelos mais diferenciados motivos aquela frase de quem procura acha.
Não quero achar.
A vida humana é uma grande peça teatral na qual alguns personagens estão  determinados pela lógica da trama e do roteiro estabelecido, a deixarem primeiro a cena.
Por esta razão fico sempre me escondendo na coxia do palco, nos seus bastidores, relutando em entrar para representar o inevitável, a fala, o texto, pedaços que irão consumir a vida da minha performance e então,tento me resguardar do inevitável,não entro, mesmo sabendo que isto pode prejudicar toda a trupe.
Sim, pois afinal, viver é repartir, assumir responsabilidades, dividir as mesmas ações que protegerão ou evitarão pegar os outros de surpresa.
Surpresas indesejáveis, pois a vida é uma armadilha.
Sempre nos oferece o sol que brilha sobre as nossas cabeças, a lua tenra que ilumina as noites, a sonoridade hipnótica de um pingo d’água batendo numa lata velha em dias de frio e chuva, o voar daquele pássaro que nos encanta, a lembrança de lugares que nos arrebatam e a inocente boca banguela de um bebezinho sorrindo.
É isto tudo que me faz um covarde para descobrir o que seja nestas minhas vísceras vividas e que, possam representar para não sei quando, uma ameaça que irá me impedir de continuar vivo.
Mas pensando bem, com coragem de sofrer um pouquinho agora, quem sabe se prolongue mais, tudo aquilo que eu amo tanto na vida.
Inclusive a presença de você.

   

30 comentários:

  1. Lindo texto, a vida é assim mesmo, cultivamos medos irracionais e coragens absurdas, sempre nos contradizendo. Um abraço carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sub helena,

      pois é!

      E nestes trajetos sinuosos,vamos traçando nossas caminhadas por vezes épicas,por outras,nem tanto.

      Mas viver é isso mesmo e até agora não inventaram, coisa melhor.

      Concorda?

      Muito obrigado por ter colocado no seu blog esta minha postagem.

      Muito obrigado, mesmo!

      Um abração carioca.

      Excluir
  2. Feliz quinta-feira!
    Quando na verdade nos encontramos, nos aceitamos, fica fácil fazer mudanças nos hábitos, mas não podemos deixar que os medos e a opinião alheia nos assuste.
    Reconhecer que pode amar e mar muito é maravilhoso, claro ao Criador primeiramente pois tudo começa por Ele, o verdadeiro amor vem dele por nós.
    Fraterno abraço

    Nicinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PERSEVERANÇA,

      esta é a palavra mágica:O encontro com a gente mesmo!

      Parece simples!

      Um abração carioca.

      Excluir
  3. Como te entendo... esse medo irracional da vida... ou da morte... e a necessidade de fingir sermos imortais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FRIDA,

      realmente você me entende.

      Quer que eu minta?

      Um abração carioca.

      Excluir
  4. UN TEXTO MUY SIGNIFICATIVO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RELTIH,

      que bom para você ter sido e tido um significado!

      um abração carioca.

      Excluir
  5. Cuidar da saúde é preciso, ae para quem sabe viver e nos alegrar um tiquinho mais.
    Bjs... MP ;)

    PS: Não resisti e mudei. Assim já corrigi o "Só" que estava sem acento rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ABORBOLETRINHA,

      é verdade, afinal ,é o nosso bem mais precioso concorda?

      Então ficou tudo certo?

      Nem tinha notado,pois ative-me ao conteúdo, como em geral, sempre faço.

      Um abração carioca e bom fim de semana.

      Excluir
  6. Oi Paulo

    Sabe. Sempre ficamos amedrontados diante das surpresas da vida e do coração. Recebemos sempre como sombras inesperadas. E portanto, acredito que dentro da normalidade humana, todos nos, vivemos um pouco, a síndrome do faz-de-conta que tudo está perfeito. E nem acho que isto seja pecado. Talvez seja só uma inocente fuga, um tipo de antídoto, sei lá. Alguma defesa para estarmos cada vez mais vivos enquanto se pode estar.
    Incrivel esta tua perspicácia cada vez mais aflorada em tuas lindas prosas ou crônicas.
    Nao acha que ja é tempo de publicar este blog inteirinho em papel bem branquinho com capa bonita e tudo mais, hãm?!
    Aplausos pra ti!

    PS: Fiquei sem palavras diante das tuas, la naquelas asas ainda meio desajeitadas rs. Entao vou apenas agradecer imensamente a tua generosidade e o teu carinho: Muito, muito obrigada, colibri.

    Abraço apertado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LU

      todos nós em algum momento, fugimos de alguma coisa,concordo com você.

      A "perspicácia" se existiu é o pagamento com o qual alguns anos já vividos nos remunera.

      E achei muito carioca esta sua menção para editar em livro "o blog inteirinho em papel bem branquinho" e tenho a certeza de que, nós colocamos a maior parte das coisas no diminutivo para dizer com é muito maior a nossa forma de relacionamento.

      Receba sinceramente este abração de um conterrâneo seu imerso em néctar! (rs)

      Excluir
  7. Oi Paulo
    Muito bom receber sua visita e agradeço suas palavras e visita. Pois é meu amigo, eu também já tive meus esconderijos para lá de secretos. Mas resolvi abortar essa ideia e não fugir mais dos sentimentos e emoçoes. Afinal, somos sim autores de boa parte de nossas escolhas e omissões, audácias e acomodações, nossa esperança ou desconfiança. Responsáveis por como saboreamos o nosso tempo, a nossa época, que, afinal, é sempre AGORA! Um abraço e prazer em conhecer. Adorei o texto bj yvone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. YPSILON YVONE,

      pois é, Yvone,não dá para ser menos sincero,concorda?

      Somos realmente, seres ambivalentes e contraditórios,
      convivemos entre isso e aquilo, aquilo e aquilo outro, em movimentos sempre pendulares que , passam sempre pelo centro e também ...pelos extremos!

      Nossas forças internas são poderosas e por vezes incontroláveis.

      Mas, concordo com a sua sábia afirmação de que a nossa época é agora.

      Aproveitemos!

      Achei seu blog muitíssimo bom!!!

      Um abração carioca.

      Excluir
  8. Paulo,
    Adorei mais este seu texto.

    Quem não tem os seus segredos mais íntimos que a maioria chama de medos. Sim é o desconhecido que mexe com nossas emoções trazendo a ansiedade. É o mistério da vida e da morte que ainda não se sabe explicar.
    O importante é estarmos de bem com a nossa vida, o que somos e o que nos acompanha... Simplesmente viver.

    Um abração paulista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VERA Z. ALBUQUERQUE,

      obrigado pela sua contumaz generosidade,comigo.

      Então aquelas emoções a que se refere,desencadeiam sim, ansiedades em turbilhões aguçando em nós as eternas dúvidas sobre tudo e todas as coisas.

      De mãos dadas com a nossa consciência sem maiores traumas ou dívidas com nada (ideal difícil de concretizar,mas possível),vamos tentando viver numa somatória de boas experiências.

      Um abração carioca,Vera!

      Excluir
  9. Oi!!O receio das más notícias acredito que todos possuem, acredito que as pessoas mais realistas, como falaste, sabem enfrentar melhor este medo. Tenha um abençoado fim de semana. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FILHA DO REI,

      más notícias, realmente é tudo de pior.

      Um abençoado fim de semana pra você também.

      Um abração carioca.

      Excluir
  10. Olá Paulo,
    ao nos depararmos com detalhamentos tão reveladores, ressurge em nós certos segredos que estavam distantes da nossa própria percepção... e as escolhas se apresentam: encará-los ou tornar a escondê-los, se a última opção prevalecer será a negação e a vida não merece isso.
    Viver plenamente é sempre a melhor escolha.
    Grata pela simpatia da visita e do convite que já aceito firma aqui boas conversas.
    Uma boa noite.Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  11. CALU B,

    creia que gostei imensamente do seu blog e estou indicando.

    Parabéns!

    É verdade, não é possível dissimular, esconder, fazer-de conta, e ser ao mesmo tempo feliz e integrado à uma vida, a qual em última análise estaríamos sonegam-lhe as nossas mais perenes verdades , sentimentos e emoções.

    Volte sempre e sua visita me honrou, mesmo!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  12. Olá Paulo! O faz de conta amigo não é bom para saúde, chega uma hora que é preciso se cuida mesmo, a máquina humana é passível de desgaste. E o seu texto expressa muitas verdades. Adorei todos os seus blog's. Parabéns por tão belas crias! Bom findi junto aos teus! Saudações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DINAPOETISADAPAZ,

      pois é, a máquina emperra!

      Obrigado por sua atenção e generosidade de adjetivações e carinhos.

      Estou seguindo você.

      Um abração carioca.

      Excluir
  13. Meu amigo, o medo vem e, às vezes, nos faz esquecer que compartilhar é um aprendizado rico, belo e nos proporcionará sabedoria. Vamos cometer erros, vamos consertá-los, errar novamente e assim caminharemos em busca dos momentos mais felizes.

    Que sua vida seja sempre plena desses momentos!

    Grande abraço

    www.lucadantas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. LU,

    somos frágeis engrenagens nesta vida e às vezes elas emperram!

    Talvez sejam as nossas fraquezas que engradeçam o que de humano ainda, resta em cada um de nós.

    Numa sociedade que,só valoriza a ciência e a tecnologia, ser ( e aqui é verbo) humano, poder errar, poder também,reconhecer os erros e assim, agregar novos valores às nossas existências,é saber construir melhor, fazer parte das novas soluções encontradas e desta forma,
    acreditarmos que, ainda somos o centro do universo.

    Todo o resto é acessório!

    Um abração carioca LU!

    ResponderExcluir
  15. Gosto do seu jeito de escrever, colocando os problemas com lucidez e sentimento...
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GRAÇA,

      é a verdadeira projeção do que vivo internamente!

      Obrigado, Graça.

      Um abração carioca.

      Excluir
  16. Respostas
    1. Sucesso,Maria Alice.

      Um abração carioca

      Excluir
    2. Me Desculpe.
      Por favor, me perdoe pela copia e cola.
      Mas hoje é por um motivo especial.
      Levar ao conhecimento de todos aos meus amigos o meu mais recente trabalho.
      Desde já agradeço o seu carinho, sua atenção e sua compressão.

      Vem ai Uma Menina Chamada Esperança!
      Em breve comunicarei o lançamento deste emocionante livro! Que ao voltar no tempo dos nossos antepassados, nos faz renascer para a chama da esperança, - olhar para o futuro e ver nossos sonhos realizados!
      Prezado amigo, eu ficaria muito feliz se pudessem me ajudar a divulgar meu mais novo trabalho, o qual foi feito com muito carinho e dedicação para todos os leitores que gostam de viajar entre as palavras de um livro. É um livro juvenil, mas que com certeza vai tocar o coração de todos. Assim é o que eu desejo.
      Penso que estou pedindo um pouquinho demais, mas se for possível me ajudar também curtindo Esta postagem na minha pagina e a pagina deste livro no face eu lhe agradeço de todo o coração.
      Muito obrigada!

      https://www.facebook.com/UmaMeninaChamadaEsperanca?fref=nf



      Logo que tiver uma data precisa do lançamento do livro avisarei a todos.
      Conto com o apoio de cada um de vocês, para a Menina Esperança realizar o seu sonho!
      Desde já agradeço o seu apoio e amizade.
      O meu muito obrigado
      Que Que abençoe a cada um e uma de vocês, meus amigos e amigas.

      Maria Alice


      Excluir
  17. Olá Paulo!

    Seus textos sempre nós faz parar para uma reflexão.

    A vida humana realmente é um grande espetáculo teatral e todos nós

    guardamos um personagem para cada momento, para cada ser que

    amamos.

    um abraço carioca

    ResponderExcluir