NEM PRECISAVA...

                                              


Você nem precisava deixar saudade, afinal já fiquei com a suavidade da sua pele impregnada na minha, o calor dos seus abraços anteriormente, tímidos, mas depois generosos, fiquei com o gosto dos seus lábios sempre sem batom, como uma espécie de contrato entre nós para que, nos nossos beijos, nada servisse de barreira e, muito mais, o melhor de você toda, nua, despojada, entregue, ávida, em súplica.
É isto que meu coração bombeia para a minha visão do ontem 
que, na realidade e sem maiores contas de somar ou dividir, foi tão multiplicador.
E isto, da minha retina, jamais sairá!
Quando penso em você não tenho saudade, sinto é a perda, a inutilidade das suas propostas para nosso afastamento, suas desculpas compradas ali, nas lojinhas de um amor inacabado, por 1.99.
Sua falta de opção em pensar que a vida poderia ser muito mais do que uma prisão, uma mordaça, um garrote de rotinas enfadonhas de compromissos que nunca, ninguém vai reconhecer de quem foi tão abnegada autoria.
Quer que eu minta?
Acho que pisei na bola. Pisei? Tudo que eu acho, só eu acho agora, pois, há muito tempo você deixou de achar qualquer coisa. Mas, tenho a consciência tranquila, pois lembra que a primeira vez quando eu passei minhas mãos nas suas costas e perguntei o que você estava sentindo, e você disse: Nada!
Mas, aqui entre nós, como as coisas mudaram e muito rapidamente.
Lembra também que, aos poucos fui semeando novos grãos das sementes de novos prazeres em sua terra antes pouco cultivada e, já pouco tempo depois, quando minhas mãos percorriam os mesmos percursos no seu corpo,além de sentir tudo, você demonstrava querer mais, sentir mais, envolver-se mais, debruçada na nova janela de sensações e tantas novas fantasias que eu abri para você. Lembra? Confessa isso com a sua boca. Eu escancarei a cortina daquela sua janela que nunca via lá fora, a vida!
Boca essa que, foi minha em todo o meu corpo, volúpia de maestrina que como ninguém, passou, a saber, reger em mim, uma sinfonia sempre em tons maiores e exigia de mim o sussurro da minha boca, os estalos da minha boca, as contrações da minha boca, quando então, me fazia jorrar em prazer, o nosso mágico amor.
Foram tantas as paisagens, contornos de morros, cheiro de terra seca e batida, úmida e fofa, pássaros que se chegavam a você, lhe rodeavam... nunca tinha visto isso. Bruxaria?
E o lago? E o medo?E a ponte? Nossa que desassossego e que, só de mãos dadas nas minhas acalmava e, sempre estive a seu lado para isso, sempre desejei em todos os momentos isso, dar a você muito mais que minha mão, mas também, e principalmente, minha vida.
Horas intensas de conversas, papo sobre tudo e todas as coisas, fazia até inveja!
Pisei na bola? Pisei? Continuo só com a minha opinião, pois a sua é um profundo silêncio que, se precipitou no único precipício que existia em nosso caminho. Único? Espera... um ou três?
Não devíamos ir por aquele caminho, outros tantos mais confortáveis se impunham e,
de estradas mais seguramente pavimentadas de sentimentos maiores e fomos atolar justamente, na única poça d’água da estrada.
Uma ou três?
De tudo, não fica a saudade, fica sim a perda, e uma constante lembrança de uma frase entre tantas que, você disse quando reconheceu o seu erro: Quer voltar?
Imediatamente, eu disse: Sim!
Esta, no entanto, é a resposta que, você não me retribuiu agora, não sei se por uma causa, ou por causa de três!

58 comentários:

  1. Texto lindo, intenso e profundo... meus aplausos. Um abraço Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÁDIA,

      procurei realmente, ser intenso, e fico feliz em saber que, encontrou isso no texto.

      Vindo de você eu acredito, amiga!

      Um abração carioca.

      Excluir
  2. Sentimentos expressos do que nem sempre ficou impresso com a palavra Eternidade.

    Abração e ótimos dias, Paulo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ANA CECILIA,

      sabe que, aprendi muito cedo que as palavras só teriam sentido se deixassem sempre encoberto, algo a mais que pudêssemos imaginar.

      Caso contrário, preferiria ficar com o dramaturgo Oscar Wilde quando disse:

      "Se você não consegue entender o meu silêncio de nada irá adiantar as palavras, pois é no silêncio das minhas palavras que estão todos os meus maiores sentimentos".

      Um abração carioca ANA e volte sempre, combinado?

      Excluir
  3. Depois deste poético desabafo amoroso penso que a volta do casal está mais próxima , Paulo .
    Parabéns pelo texto .
    Agradeço a partilha e sua visita ao meu espaço .
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. MARISA,

    gosto muito de visitar o seu blog, mesmo!

    Nem sempre comento, mas você sabe que sou seu seguidor assíduo.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  5. Paulo,

    gostei do desabafo..

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SOLANGE,

      e o que você não gosta quando me visita?

      Amiga é isso:Cumplicidade!

      Um abração carioca.

      Excluir
  6. Oi, Paulo!

    Texto tenso de amor e paixão e uma forma exata de como um escritor sabe se expressar.

    Obrigada pela visita recente ao meu Blog

    Um abraço da conterrânea

    ResponderExcluir
  7. FATIMA,

    somente a sua generosidade, para colocar-me na dita posição de escritor.

    Não é bem assim,Fatima, apenas um escrivinhador de palavras que, por vezes, até fazem sentido.

    Não mereço, mas agradeço a adjetivação.

    Amor e paixão...sem isso,resta o que?

    Como enfadonho seria nosso dia-a-dia, dá para imaginar?

    Possivelmente uma eterna busca de rotinas, é o que sobraria.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  8. Paulo, tem gente de desiste fácil da felicidade, esqueci de momentos tão intensos que você rasga em palavras, despem do amor como se estivessem no banho matinal...
    Será que foram 03? Ou foi pq apenas 01 amou e o outro apenas sentiu?
    Fez a parte nobre de perdoar, de reconquistar e se por acaso não teve essa volta, devo dizer que ela não merece esse amor tão dispojado [da sua parte como escritor em primeira pessoa]. Apesar dos pesares, acho que ainda assim vale amar, sentir, sofrer, buscar, falar,gritar, escancarar o coração. Quem cala, consente a falta de sentimentos [nesse relacionamento].
    Quer que eu minta? Depois que me disse que é moreno, alto e sensual, acho que é uma tola quem deixa você assim rsrsrsrs [bobinha euzinha, mas sou assim, falo pelos cotovelos e até estrago meus comentários]
    bjkas doces

    ResponderExcluir
  9. MARLY,

    você nunca falou pelos cotovelos pois,desde há muito sei que, tudo aquilo que você comenta sai do seu coração, minha grande amiga virtual,MARLY BASTOS.


    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  10. Quando publicar um livro com estes seus excelentes textos, me avise: quero um para mim, com autógrafo e dedicatória.

    E só não estar no lançamento, porque um oceano largo e fundo como seu talento nos separa, infelizmente.

    Abraço enorme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SÃO,

      se este dia chegar -quanta pretensão! - você terá meu livro com autografado e,com dedicatória.

      Torça para isso, pois, o farei pessoalmente!

      Lembre-se que este oceano já foi velejado muito antes por vocês, porque não seria agora, por mim?

      Um abração carioca, deste Rio de Janeiro, que também poderá ser, do seu Brasil,

      Excluir
  11. Coisas que só o tempo leva e trás, reconhecimento do passado e entendimento do futuro.

    Não é a saudade que muitas vezes dói, mas a destruição dos sonhos que agora precisam se refazer...

    bju gde
    boa semana
    Nâna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÂNA PESSOA,

      e dos sonhos podem nascer as concretudes.

      Funciona assim,com todas as conquistas do homem.

      Concorda?

      Um abração carioca e volte sempre.Ficarei feliz!

      Excluir
  12. Intenso,talvez eu me engane ou esteja ainda envolvida por suas palavras que de tão profundas me fazem ver um pouco de mim, não sei...não sei mesmo, mas sua postagem é uma forma clara que o Amor nem sempre é colorido, a saudade pode doer sem matar e a lembrança viva é a ctz que valeu a pena apesar de tudo

    Beijo carinhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MENINA FÊNIX,

      desculpe se mexi com suas emoções, mas pensando bem estou aqui, também, para isso.

      O amor é tudo, MENINA FÊNIX, sempre que se acredita nele,lutamos por ele e, jamais deixemos que, sentimentos menores o substitua.

      Um abração carioca, neste lindo dia de sol.

      Excluir
    2. As desculpas não são necessárias, ser Fênix faz de mim alguém com a sensibilidade acima do normal algumas x, e as emoções somente deixam evidente sua capacidade de tocar as pessoas , fazendo-nos refletir...
      O AMOR REAL vence toda e qualquer barreira, independe de tempo e distância , por exemplo ... Ele apenas se fortalece e não é substituído mesmo, pois é essencial como o ar que se respira

      Beijo carinhoso nesta madrugada geladinha de Sampa

      Excluir
    3. MENINA FENIX,

      o amor é tudo, e fico imensamente feliz se a faço sentir-se tocada e que,em razão disto, venha a ser mesmo que momentaneamente,uma mulher mais feliz.

      Levar à reflexão, só consigo, quando se tem o verniz emocional das pessoas como você.

      Somos , todos nós Menina Fênix,tão somente mais um tijolo nesta maravilhosa construção que, é a fraternidade entre todos aqueles que acreditam que o amor pode tudo.

      Nós acreditamos, correto?

      Um abração carioca.

      Excluir
    4. O Amor é uma brincadeira séria,uso a palavra brincadeira, pois através dele nos percebemos inocentes em tantos momentos, por ele criamos laços invisiveis e com ele aprendemos quem somos e quem é o outro... como só uma criança sem medos ou conceitos estabelecidos eh capaz de fazer
      Tal interação só é possivel se acreditarmos nele como algo além carne, passando apenas a senti-lo da sua forma mais verdadeira
      Espero ter me feito clara , acho q falei demais (rs)

      Beijo Carinhoso

      Excluir
  13. Respostas
    1. MARIA FE,

      que bom você ter gostado.

      Mas, creia que eu gostei muito mais, desta sua opinião.

      Um abração carioca.

      Excluir
  14. Hey...
    Voltei aqui para agradecer sua presença e comentário em Meus Sonhos... Não tinha reparado na chave dupla (rs)
    Música linda sua indicação obrigada mais uma vez !!!
    Ótimo domingo pra vc carioca !
    Beijo carinhoso!
    Fênix

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma música muito linda mesmo.

      Foi lembrada , carinhosamente para você.

      Abração carioca.

      Excluir
    2. E o que motivou o envio de tao bela cancão?Algo que leu aqui ou lá nos Meus Sonhos?
      Dve existir um motivo , não... ( rs) sou curiosa ....

      Beijo carinhoso

      Excluir
    3. MENINA FÊNIX,

      eu digo que com toda a certeza que foi, o conjunto da obra (rs).

      Um abração carioca.

      Excluir
    4. Okkkk... conjunto da obra... certissimo (rs)
      Beijo Carinhoso

      Excluir
  15. Olá Paulo!
    Muito bom quando, para além dos sentimentos, um homem é capaz de fazer da relação a nível físico uma novidade, abrindo novos horizontes.
    Gostei do texto. Dessa descrição de uma realidade que um dia está bem, de todo o fogo, mas que noutro dia pode acabar, e às vezes nem se sabe porque acaba...
    Muito obrigada pela sua visita ao meu blog, que agora retribuo. Difícil foi escolher qual dos seus blogs porque tenho pouco tempo. Como consegue você manter estes blogs todos, se eu custo a ter tempo para um, e só posto uma vez por semana...?!!...:-)
    De qualquer forma darei uma vista de olhos nos outros de vez em quando, e seguirei este.
    Foi um prazer visitá-lo!
    Um abraço de Portugal!
    xx

    ResponderExcluir
  16. LAURA,

    o amor é gangorra, ora em cima ,ora embaixo,no entanto ele é tudo que mantêm a vida, interessante.

    Bem,eu particularmente , não conheço outro sentimento humano, mais agregador.

    Fique à vontade,leia o que puder, faça o que quiser, está na sua casa e afinal, nós por aqui,só pretendemos é que as pessoas como você,estejam sempre presente.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  17. Paulo,

    O caminho é tão vasto e cheio de possibilidades e acabamos por atolar numa poça qualquer... O detalhe pode fazer toda diferença. Só depende de nós se será para o melhor ou para o pior. Numa analogia ao poeta, "é preciso transver o amor"! Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
  18. OLÁ CRIS,

    os caminhos outros tão limpos, secos e bem pavimentados,mas a força do inesperado joga em meio ao que não devia,uma possibilidade que nem precisava.

    Aliás, você conhece o ditado popular que diz:"O diabo se esconde nos detalhes?"

    Mas, com esse verbo intransitivo transver, aprendemos que,precisamos mesmo ver além do horizonte,do limite natural das nossas visões e transcendermos do corpo através de metáforas maiores do que, os próprios sentimentos, única maneira de nos mantermos de pé , sem atolarmos e, maior do que própria realidade.

    Um abração CRIS CAMPOS e parabéns pelo excelente blog.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Paulo!

    É a 1ª vez, que visualizo esse seu blog. Sei que tem outros, que depois, apreciarei.

    Escreve muito, e muito bem, ou seja, com racionalidade e realismo, "FALANDO SÉRIO".

    Sabe que nós só nos levantamos, depois de termos caído, e por "morrer" uma andorinha, não acaba a primavera, que, aí, está quase chegando.

    Sou portuguesa, de Lisboa, e tenho dois blogs. Meu mais recente post, está no "Luzes e Luares". Terei muito gosto em receber, você.

    Linda semana, com amor.

    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LUZ,

      de Lisboa... a Luz.

      Faz sentido,uma tem haver com a outra e, já dizem vocês também que, a sua capital e um "jardim à beira mar plantado".

      Luz e flores .

      Fica então muito mais bela. Corresponde a verdade!

      Seja bem-vinda.

      Quanto a racionalidade e realismo que, identificou no meu texto, poderia ser só emoção e sentimentos,mas nem sempre isto basta para expressar fatos que deles extrapolam.

      Um abração carioca e Vascaíno, o melhor time de futebol de todos os mares (rs).

      Excluir
  20. Olá Paulo!
    Como é bonito e intenso de emoções o seu blogue
    Estou a adorar
    Vou passar por cá muitas vezes
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLÁ DIAMANTINA,

      faça isso, sim!

      Muitas vezes.

      Só iremos nos contaminar ainda mais, e de forma muito intensa, destas emoções que você aqui,encontrou.

      Espero.

      Um abração carioca.

      Excluir
  21. Olá Paulo!!
    Passando para retribuir a visita e lindo texto.Já estou te seguindo.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI SANDRA,

      gostei muito do seu blog e voltarei lá sempre.

      Você ter achado o texto lindo é o que, mais me alegra depois de ter escrito.

      Um abração carioca.

      Excluir
  22. Perde-se nas calmarias e não nas tempestades. Senões surgem para unir e não para separar. Mas as lembranças carregam sempre a saudade. Uma bela postagem. Abraço.

    ResponderExcluir
  23. MARILENE,

    e muito mais bela que a postagem é esta colocação sábia de que perde-se é na calmaria, verdade.

    Até porque, para os efeitos das tempestades, nos preparamos, acautelamos, defesa natural da sobrevivência.

    É bom poder repartir com você Marilene,temas como este pois, se por um lado, este ou aquele ponto foi por nós observados, não foram menos significativos, os seus contra-pontos aqui expostos.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  24. Olá Paulo, passando para saber como está e te dizendo que estou te seguindo sim, estou lá no fundo, pois ainda não personalizei o layout e estou sem rosto, só com o nome de Sandra.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  25. SANDRA,

    na realidade sou uma anta digital.

    Quer que eu minta?

    Como iria perceber?(rs)

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  26. Gosto quando prosa e poesia se encontram. E vivas ao lirismo nosso de cada dia!

    Belo texto,
    Abraços.

    ResponderExcluir
  27. TÂNIA,

    seja muito bem-vinda!

    E creia, se já conseguimos atingir suas preferências neste encontro que, segundo você aconteceu em prosa e verso então,vamos para os próximos textos , nos quais o amor com certeza, eu lhe garanto, o amor sempre estará presente.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  28. Obrigada pela sua visita e carinho no meu blog.

    A primeira coisa para um relacionamento engrenar de novo, é reconhecer que errou (se é que alguém errou), segundo reconhecer o qto a outra parte é importante pra vc. Por vezes pessoas entram e saem de nossas vidas, e nem mesmo na despedida falamos o qto importante são.
    Terceira, se os dois são capazes de superarem e começarem de novo, com mais maturidade e amor tudo flui bem.

    Perder ninguém gosta, mas a vida não é só de ganhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BELL,

      obrigado você , afinal comentário tão preciso e objetivo como este, nos dá o ânimo de continuarmos com esta nossa página de opiniões.

      O pior dos palcos que,nós seres humanos costumamos representar é exatamente, naquele no qual o amor é o personagem principal,BELL.

      Em geral, neste palco ,colocamos cenários errados,confusos,ininteligíveis mas que, passam a representar a nossa realidade, mesmo que ela, não tenha a menor conexão com a verdadeira.

      Então a sôfrega bailarina e seu Partner,sucumbem numa representação pífia , em geral de mentirinhas e, um som estridente de intolerâncias.

      Que pena!

      Um abração carioca BELL.

      Excluir
  29. Olá Paulo!
    É com grande prazer que venho agradecer e retribuir sua gentil visita.
    Belos e inebriantes textos encontrei por aqui! Parabéns!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAGDA,

      inebriante é a sua generosidade,retribuição,apoio e respeito.

      Quem sabe MAGDA, não seja esta falta plena de cumplicidade que, falte em tantos desencontros entre este e aquele, ou aquele e aquele outro.

      Concorda?

      Afinal ,perdemos todos, quando ninguém e capaz de abrir os sentimentos em elogios,como você o fez.

      E repare,MAGDA:Não dói nada!

      Um abração carioca.

      Excluir
  30. Passando para te desejar uma ótima sexta e aguardando novas postagens.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SANDRA,

      ótima sexta pra você também e aguarde que, estão vindo por ai.

      Um abração carioca e obrigado por tudo.

      Excluir
  31. Paulo, querido, sempre passo aqui no seu blog. Inclusive esse texto eu li no dia em que você postou. Apenas não comentei, mas estou sempre por aqui te prestigiando.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  32. ELLIANA,

    obrigado e a reciproca tem sido verdadeira.

    Gosto de seu blog e recomendo!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  33. Meu amigo Paulo, gostei muito do seu comentário e mais ainda da visita!
    Parabéns pelo tanto de visitas e comentários que recebe, gostei!
    Um grande abraço da Gena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEUS POEMAS.

      esse pessoal daqui GENA, é de uma extrema
      generosidade.

      Melhor assim, concorda?

      Afinal, dizer que toda essa manifestação não me deixa feliz, seria mentir.

      E principalmente, quando sabemos que as pessoas hoje, se isolam cada vez mais.

      Então, restam ainda boas esperanças!

      Um abração carioca,GENA e seja muito bem-vinda.

      Excluir
  34. Vim agradecer seu comentário nos Meus Sonhos, espero que tenha tido uma semana boa e bem produtiva

    Feliz domingo

    Beijo Carinhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MENINA FÊNIX,

      seu blog é realmente, excelente!

      Um abração carioca.

      Excluir
  35. Olá se você estiver interessado em seguidores e curtida em sua fan page, convido conhece meu blog, Curta a minha fan page Retribuirei. http://www.ficarbem.com/

    ResponderExcluir